CPT - Centro de Produções Técnicas

Como criar um Mídia Kit?E para que serve?

 

Quando decidimos criar um blog, a nossa intenção primeiro é de tê-lo só como um hobbie, um passatempo, mas com o passar do tempo, com a nossa dedicação e comprometimento ele acaba se tornando algo mais profissional, de repente nos deparamos não com um simples bloguinho, mas com um grande projeto virtual.

Isso desperta um interesse maior por parte de outros blogueiros que se interessam em fazer parcerias, e até de empresas que procuram grandes blogueiros para divulgar seus produtos e serviços. Você pode também cobrar espaços publicitários, ou seja, divulgar através de banners, links e posts, o trabalho de outra pessoa cobrando um valor por mês ou por tipo de divulgação, enfim,  fica a seu critério.

Os representantes comerciais dos veículos de comunicação os utilizam para fazer apresentações para agências e clientes finais.

 

Mas, como eles podem saber se meu blog tem toda essa credibilidade que aparenta ter. O Midia Kit responde tudo isso.

Midia kit é um documento dedicado a mostrar e comprovar o quanto seu site ou blog é profissional.

Para que você possa entender melhor tome como exemplo o Google analitics, nele são mostrados de vem o trafego do site, as páginas que são mais visitadas…, é nele que você consegue ter noção de como seu site está indo.

O Midia Kit é para seus futuros parceiros, e até clientes, o que o Google Analitics é para você.

Veja na imagem abaixo qual a melhor forma de organizar seu Midia.

O site 5seleto dá algumas dicas de como criar um Midia Kit;

Na primeira página do midia kit mostre qual é a natureza do seu blog, do que ele fala, como se posiciona na internet e quem é seu público. Para alguns desses detalhes básicos é imprescindível ter uma ferramenta como o Analytics, que pode te mostrar de maneira detalhada quem acessa suas postagens. A primeira parte do seu mídia kit, que é apresentar o blog, deve ter, no máximo, dois parágrafos.

Fale de você: De maneira resumida, conte um pouco da sua trajetória, o que faz da vida (além de blogar), onde você mora, que idade tem e como as pessoas podem te encontrar, principalmente nas redes sociais.

 

O que não pode faltar no MidiaKit

  • Uma boa introdução, com algumas premiações e/ou rankings do blog;
  • Dados estatísticos mensais, de preferência em tempo real;
  • Uma explicação simples do porque anunciar em blogs;
  • Perfil dos leitores, que pode ser aferido através de enquete;
  • Custo das peças publicitárias;
  • Layout do blog com posicionamento dos anúncios;
  • Formulário de Contato ;
  • Links para as principais redes sociais (opcional)

Ele serve para logistas também, alias, é imprescindível te-lo, peça para alguns de seus clientes, os mais fiéis, falar sobre seu atendimento, sobre os produtos.

Primeiro mostre que seu blog é uma boa opção e vale a pena investir nele, depois fale sobre valores de divulgação, não dê seu preço antes de mostrar seu valor.

 

O que não deve ter no seu mídia;

Auto biografia - Se você pretende criar um, falando da sua vida saiba que seu leitor não terminar de ler nem a primeira linha, a finalidade do Midia é de promover seu blog e ganhar parceiros com ele.

Justificativas de baixas estatísticas ou erros  - NUNCA FAÇA ISSO! Não justifique porque os dados estão assim ou assado. Apenas apresente-os, citando a fonte. A matemática usada para você chegar neles pouco importa, o que importa é a veracidade. Uma aproximação – arredondamento, média e etc… – dos números é totalmente compreensível e não é crime nenhum. Todos nós fazemos isso!
Textos prolixos e excesso de dados - Assim como um curriculum, um Mídia Kit não pode ser muito longo. Você não precisa contar TODA a história do blog. Muito menos deixar estatísticas dos anos anteriores. Não tem problema caprichar nos anunciantes, caso tenha tido muitos, nem nos prêmios, afinal isso ajuda a “vender o peixe”. Mas não é necessário dizer que “o blog já passou por muitas dificuldades” ou que “em 1990, pensando em escrever um livro” e resolveu montar um blog…
Escrever “em breve”, quando falar de um serviço - Amigo, se você gostaria MUITO de ter um podcast, vídeocast ou webtv no seu site MAS NÃO TEM, não coloque em seu Mídia Kit que terá em breve. Mesmo que seja verdade, não fica bem. Coloque apenas o que REALMENTE já existe.
Ter um serviço e não colocá-lo - Isso é MUUUITO pior que colocar o “em breve”. Isto é praticamente se boicotar! Saiba que seu podcast, seu videocast ou sua webtv são produtos que podem reder espaço de publicidade! Não deixe de citá-los.
Não colocar os preços de espaço nas Redes Sociais - Esse, por incrível que pareça é o mais comum! O blog tem perfil de Facebook e Twitter. Os editores e colaboradores também tem! Mas esses perfis não são nem citados nos Mídia Kits!!! Minha gente, mesmo que seu perfil tenha apenas 200 seguidores, juntando o de todos os colaboradores e chegando a 1000 no total, já vale uma citação!

 

Quais espaços posso vender?

Depende do layout do seu site ou blog. Geralmente o que se vende nos midia kit tradicionais são publieditoriais, banner e post em redes sociais.

O que são essas coisas?

Publieditorial: espaço de venda onde você faz um texto pago sobre determinado produto ou serviço no seu blog. Por respeito ao seu leitor e ética profissional, você deve sinalizar que o texto é um publieditorial.

Quanto cobrar? Você é quem decide. Quanto mais tráfego qualificado você tiver, e quanto maior for a chance de converter a propaganda do seu cliente em vendas, mais caro o post fica. Na hora de estipular o preço, seja fiel aos seus dados de acesso.

Banner: espaço onde a propaganda do cliente ficará em destaque dentro do seu site. Geralmente o design desse banner já vem pronto, e você apenas o posiciona dentro do blog. 

Quanto cobrar? Também depende. Nesse caso, a maior variável a se levar em consideração é o número de acessos e cliques diários.

Redes sociais: nesse estilo de publicidade o que você deve levar em consideração é seu engajamento em Facebook, Twitter ou qualquer outra plataforma onde você queira vender um espaço. O valor desse serviço é diretamente proporcional ao número de fãs da página e dados de curtições e compartilhamento dos posts: quanto maior o engajamento, maior é o custo para o seu cliente.

 

Devo investir em design ou o midia kit pode ser um texto corrido?

Você pode não ser o primor do design, mas nessas horas é bom deixar seu midia kit bonito – isso porque uma das características primordiais de um produto que vai ser vendido é, justamente, seu apelo visual. Em alguns midia kits é preciso expor gráficos e “esqueletos” de wireframe, quando a venda de espaço não é apenas de publieditorial, e ter um documento apresentável nessas horas é tão valioso quanto as próprias informações do midia kit.

 

Posso mentir nos dados do midia kit para valorizá-lo?

Poder pode, mas não é (nem de longe) recomendável. Primeiro porque é antiético, mesmo. Ninguém deve desfilar por aí falando mentiras sobre seus dados de acesso, curtições e compartilhamentos. Segundo porque as empresas já conhecem essas artimanhas: pelo menos as grandes já estão cientes da possibilidade de se maquiar midia kit com dados falsos.

Além disso, o midia kit falso não tem o poder de converter nenhuma propaganda em venda. Imagine falar para o cliente em potencial que você tem cinco mil visitas diárias, sendo que tem apenas 100? As ferramentas dele apontarão os dados da propaganda e ele sacará bem rápido que seu site não é o que você vende sobre ele.

 

Existe número mínimo de visualizações para fazer midia kit?

Não necessariamente, mas o “senso comum” acredita que, com menos de 500 visualizações por dia, não vale muito a pena investir em mídia kit – afinal, poucas vão ser as empresas que verão valor em um blog com poucas visualizações.

Para reverter o quadro, reveja todos os dados do seu site e procure entender porque não existe uma média maior de visualizações diárias. O problema é conteúdo? Excesso de imagens? Falta de imagens? Será que você produz textos que interessam às pessoas? Um blog bem escrito, com relevância, dificilmente não encontra espaço na internet. O jeito é tentar melhorar sempre nos pontos fracos e ver se os números começam a jogar a seu favor.

 

Em que formato um Midia Kit deve ser criado?

Ele pode ser criado de várias formas, os mais usados são em PDF, slides e vídeos, se você possui muitas informações, o ideal é criar em PDF e inserir esses outros, para ficar completo e mais atrativo.

É possível criá-lo também no Google Docs, e a quem prefira criar uma página estática, assim fica mais fácil editá-lo quando necessário

 

Onde colocar meu Mídia Kit?

Você pode colocar o seu documento de valores de publicidade em uma aba do seu site, se isso for mais fácil – mas, aí, a atenção é redobrada, já que os valores podem mudar e você se esquecer de atualizar direto na página. Para evitar isso, e também para deixar o processo mais formal, muita gente opta por colocar o midia kit em PDF e deixar disponível no site para baixar, além de dar a possibilidade, também, de enviar esse documento por e-mail a quem o solicita.

O importante é deixar seu Midia num lugar bem visível, de modo que se alguém estiver procurando no Google um blog que já tenha um Midia Kit, ele já veja logo de cara.

 

Busco parcerias?

Tentar parcerias é sempre legal, mas deixe que as lojas te procurem ou, primeiramente, pergunte aos potenciais clientes se pode enviar o midia kit. Caso contrário, uma coisa tão importante e bem feita pode virar spam – e isso joga seu trabalho pelos ares.

Para facilitar esses contatos é sempre legal colocar no midia kit quem já anunciou no seu site. Se ninguém tiver anunciado, ainda, isso não é nenhum impeditivo; mas, de qualquer forma, lembre-se de evitar ao máximo o spam. Profissionalizar esse tipo de divulgação é muito importante.

 

Pedir mídia kit da concorrência é errado?

Basicamente, não, mesmo porque ter dados da concorrência não quer dizer que você vai derrubá-la a qualquer custo. Além disso, ter essa referência serve como espelho de valores. Trabalhar pelo sucesso de um blog é uma atitude tão única que a grande maioria dos blogueiros não esconde o custo dos seus serviços e produtos.

 

 

Dicas Gerais

– Se for tirar print das ferramentas, cite a fonte;
– Mantenha seus dados atualizados;
– Não esqueça de colocar no midia kit as empresas que já anunciaram no seu blog;
– Se já tiver algum caso de sucesso com clientes, pode colocar no documento.

 

Exemplos de Midia Kit

Mundo Blogger -  Esse blog é bem conhecido por blogueiros, eles optaram por criar um MídiaKit numa página estática, como se fosse um post, simples e com conteúdo, assim como o blog.

Não me mande flores – Neste blog, foi criada uma página com o Kit de midia em slides, ficou muito atraente, bem a cara do blog, na mesma página foi disposto a opção de baixá-lo em PDF.

Contraditorium – Este é um site de notícias, entretenimento, seu Midia foi criado em PDF, bem ilustrado com gráficos e imagens que comprovam seus dados.

Usando Tudo – Este é um blog feminino, com dicas de moda e beleza, a blogueira optou por criar seu Midia Kit com imagens, provavelmente ela usou o Photoshop ou outro programa de imagens, diferente do convencional, mas não ficou a desejar. Ficou a cara do blog, tem identidade.

Beleza Blog – Blog de Beleza, Estética e Alimentação Saudável, a blogueira decidiu criar apenas um post como um midia kit, colocou apenas as informações mais importantes e relevantes para atrair anunciantes, prática e direta, também ficou muito bom.

Ocioso – Este site também é bem conhecido, ele é um agregador de conteúdo, usado por muitos blogueiros para divulgar seus posts, o Ocioso criou um midia kit com imagens que mostram gráficos que especificam bem como é feita a divulgação.

 

O programa mais completo para criação de Midias kit é o Power Point, se ainda não sabe usar o seu, conheça nossos cursos online:

Aprenda a usar seu Power Point: 2007 / 2010 / 2013